Saiba mais sobre Segurança Pessoal Privada

Para muitos, a segurança pessoal privada ainda é considerada luxo ou então falta de privacidade. Porém, na prática, ela é uma maneira de manter-se seguro e realizar as atividades do dia a dia de forma mais tranquila.

Personalidades, artistas e autoridades são algumas das pessoas que mais necessitam destes serviços, pois chamam atenção por onde passam. Testemunhas, pessoas com alto padrão de vida e empresários também são público que utilizam da proteção. Prevenir assaltos, sequestros e preservar o cotidiano destas pessoas são algumas das principais tarefas do segurança.

Para que o serviço seja feito da melhor forma e a proteção do cliente seja garantida, o melhor é contar com um guarda-costas preparado, tanto no aspecto físico quanto emocional. Deve tratar o cliente com respeito e estar atento a situações que podem surgir. A sua responsabilidade e discrição são qualidades indispensáveis, pois precisa cumprir os horários estabelecidos e tratar de forma sigilosa informações da vida e do cotidiano do “protegido”.

Cabe também ao cliente lembrar que o segurança pessoal não pode fazer atividades que estejam fora do seu serviço. Afinal, carregar malas, recepcionar, dentre outras coisas, podem deixar o profissional vulnerável e ajudar a criar brechas na segurança.

segurança-particular

 

Na hora de contratar um profissional desta área é importante estar atento a alguns pontos:

Empresa de segurança: no caso da contratação de uma empresa que presta esse serviço, algumas questões devem ser checadas, como:

– a verificação das instalações e tempo que está no mercado;

– conhecimento dos clientes atuais ou que já atenderam, para referências;

– conformidade com as normas específicas para a realização deste serviço;

– licença para atuação no mercado.

Normas da Polícia Federal: o profissional e/ou a empresa em que trabalha precisam estar em conformidade com um Certificado de Segurança e Autorização de Funcionamento, fornecidos pela Polícia Federal, que os autorizam a trabalhar neste ramo e que devem ser renovados anualmente. Para saber mais, visite o site oficial da Polícia Federal.

Obrigações do profissional:  um guarda-costas só pode exercer esta profissão, e ser contratado por empresas ou terceiros, se tiver feito um curso de formação na área, autorizado pela Polícia Federal. É importante que o segurança realize este curso a cada dois anos e que a empresa esteja ciente desta obrigação;

Segurança armado ou não? Dependendo do serviço a ser realizado, o segurança pode andar com arma de fogo, mas somente no período em que pratica o trabalho. A arma deve ser fornecida pela empresa para a qual o profissional trabalha, sendo proibido o uso de armamento pessoal. Caso o profissional utilize a arma fora do seu posto ou horário de trabalho, a empresa pode arcar com altas multas a serem aplicadas. Porém, isso não significa que o guarda-costas precise andar sempre armado.

Atentar a estas questões é essencial para a sua própria segurança. A Poliservice, que possui mais de 20 anos de experiência na área, oferece o serviço de segurança pessoal privada, com profissionais preparados e segue todas as normas e certificações propostas para este trabalho.

Conheça: http://bit.ly/1yqrzAy